Fotografia de Paisagens, por onde começar?

O que é fotografia de paisagem

A fotografia de paisagem é arte de capturar fotos de ambientes externos e conectá-lo com a pessoa que está vendo a imagem, trazer sensações e sentimentos através da imagem.

Nesse artigo vamos falar sobre esse tipo de fotografia para você que está buscando mais conhecimento ou iniciando nesse mundo.

Não importa se você é um iniciante, profissional ou até mesmo se você está pensando em começar na fotografia, com certeza este artigo vai te ajudar a esclarecer algumas coisas, portanto recomendo que leia até o final.

Fotografia para iniciantes

Se você é um iniciante ou está começado a estudar sobre esse assunto, acredito que existam muitas perguntas na sua cabeça, como por exemplo:

  • Qual equipamento preciso para começar?
  • Onde eu aprendo a fotografar?
  • Posso começar a fotografar com meu celular?
  • Preciso de um tripé?
  • Qual lente, qual marca, qual….
  • Como eu faço para fazer um foto como aquela!?
  • Inclusive já deve ter pensado: “Se eu tivesse o equipamento profissional seria fácil!” 😏

Tenho certeza que alguma dessas perguntas você já se fez, mas fique tranquilo pois se questionar assim é mais que normal.

Bom o que eu posso dizer para você que está iniciando é:

  • Compre uma câmera (pode ser uma câmera de entrada, um kit simples)
  • Estude (aprenda a usar sua câmera, técnicas de fotografia e pós-edição)
  • Treine em campo (pratique muito)
  • Acompanhe trabalho de outros fotógrafos (@marlonruizfotografia)
  • Não se apegue a equipamentos, você conseguirá resultados excepcionais com câmeras e lentes de kit.

Não deixe de tirar fotos pensando que elas não ficarão boas, saiba que antes de fazer belíssimas fotos, você vai fazer muitas ruins.

Lembre-se: O erro faz parte do aprendizado. E só erra quem pratica.

No início a cada foto tirada, você vai achá-la a melhor que você fez e vai ficar extremamente feliz com o resultado.

Com o passar tempo, ao olhar novamente suas fotos antigas vai ver que elas realmente não eram tão boas assim e o resultado disso é porque vai entender o quanto você evoluiu no seu processo de aprendizagem.

Um outro ponto importante que sempre digo é: menos quantidade e mais qualidade, sair apertando o botão por apertar como uma metralhadora não adianta.

Tente em cada foto aplicar um conhecimento aprendido, tente fazer uma composição consciente, tenha calma.

Será essencial você ter o conhecimento básico das configurações da sua câmera e configurações técnicas (como abertura, velocidade do obturador, exposição e nitidez).

Se realmente você está disposto a fotografar, dedique-se e estude.

Fotografia Hobby ou Profissão?

Antes de tudo vou deixar claro uma coisa, você não precisa ser “profissional” para fazer fotos excepcionais.

Vale lembrar que “profissional” é que aquele que faz da fotografia a sua profissão, ou seja, que faz dela o seu ganha pão do dia-a-dia, sua fonte de receita.

É muito comum as pessoas atribuírem o “profissional” como grau de qualidade da pessoa no assunto e na verdade não é bem isso.

Você pode sim, ter a fotografia como hobby e ter muito mais conhecimento e técnica que muitos profissionais, entendeu?

Comentei sobre isso para poder ilustrar que na fotografia de paisagem seja como hobby ou profissão, é totalmente possível você tornar-se um especialista no assunto, independente de fazer disso sua profissão.

Como começar na fotografia hobby

Geralmente quem decide iniciar a fotografia hobby acaba experimentando um pouco de tudo, paisagens, urbano, abstrato, macro e por ai vai.

Depois de um tempo é normal começar a direcionar para um tema mais específico, uma subcategoria da fotografia e ter seu estilo próprio.

No começo você não precisa escolher um nicho específico da fotografia, por que a base de aprendizado servirá para tudo o que for fazer.

É natural com o tempo identificar-se mais com um tipo de foto e partir desse momento, aprender técnicas específicas do tipo de foto que vai fazer.

Minha sugestão é: experimente um pouco de cada tipo e veja aquilo que faz seu coração bater mais forte.

Como nosso assunto aqui é fotografia de paisagem, vamos nessa!

Tipos de fotografias de Paisagens

De um modo geral, quando pensamos em fotografia de paisagem, poderíamos dizer que é tudo a mesma coisa, não é verdade? Afinal paisagem é paisagem… mas a verdade é que não é.

Imagine que existem fotografias específicas, como de paisagens naturais sem a presença de pessoas ou construções, outras podem fazer uma mistura incorporando paisagens urbanas e naturais, outras com foco em céus nublados, noturnas.. enfim, existem algumas opções que vou falar um pouco delas aqui embaixo.

Fotografia de Natureza

Aqui vamos falar de imagens cênicas, amplas, normalmente com diversos elementos em cena, sempre naturais.

Essas fotografia ainda podem ser divididas de acordo com os ambientes que você vai trabalhar suas fotos, como por exemplo:

  • Costeiras (Paredões rochosos no mar, praias)
  • Desertos
  • Montanhas
  • Florestas

Astrofotografia

Muito apreciada, a Astrofotografia consiste na fotografia do céu noturno, com foco nos Astros, estrela, principalmente na Via Láctea.

Engana-se quem acha que é um tipo muito restrito de fotografia, por ser somente o “céu”

Uma infinidade de composições podem ser conseguidas aqui, somente com o céu, ele com elementos naturais, panoramas, com lanternas e luzes para dar um algo a mais.

Aqui vai da criatividade de cada um.

Fotografia Aérea

Há alguns anos atrás eu diria que seria somente capaz de fazer esse tipo de foto usando helicópteros, mas agora com os Drones acessíveis a todos, virou tão popular quanto a câmera convencional.

Com eles você tem acesso a composições que jamais teria com uma câmera convencional, principalmente quando falamos de cenas amplas.

Você também poderá com o drone aplicar técnicas utilizadas em câmeras convencionais, como por exemplo o HDR, Longa exposição, inclusive existem filtros ND para eles.

A fotografia aérea vem evoluindo constantemente a capacidade e qualidade dos Drones.

Fotografia de Paisagem Urbana

Quando falamos desse tipo de fotografia em paisagem, é no aspecto de composições utilizando os elementos urbanos e arquitetônicos em conjunto com os elementos naturais.

Fotos de cidades, vilarejos, pontos turísticos em meio as mais belas paisagens, utilizando o pôr-do-sol/nascer do sol na composição, longas exposições, vale tudo!

Fotografia de Paisagem Minimalista

Como o próprio nome já diz, falamos de composições minimalistas, sem muito elementos em cenas, com foco em determinado objeto.

Poderíamos dizer que é uma imagem mais flat, levando a atenção de quem está olhando a um ponto único.

Fotografia Abstrata

Na fotografia abstrata o fotografo vai trabalhar com texturas, cores, linhas, perspectivas e tudo mais para trazer algo abstrato utilizando elementos naturais.

Esse tipo de fotografia é muito utilizada no munda decoração com quadros fine-art.

Você pode trabalhar com as linhas do mar, a aproximação de objetos e até mesmo textura e padrões de cores regulares.

Aqui o fotógrafo vai trabalhar uma apresentação diferente de objetos e cenários do nosso cotidiano.

Fotografia de Viagem

A fotografia de viagem, uma das mais populares praticadas por hobby, requer do fotógrafo uma versatilidade.

Quase em todos o casos você estará nos locais que irá fotografar nos momentos menos favoráveis, seja pelo tempo, por pessoas, pelo horário.

Você nem sempre vai conseguir se planejar para estar no momento ideal no local.

Esse tipo de fotografia é movido pela fato de explorar novos lugares, conhecer locais e culturas.

Ainda que não seja possível fazer uma programação voltada para sua foto, tente sempre conhecer um pouco do local antes, principalmente os horários que estão mais cheios de visitantes.

Uma dica é fuja das fotos clichês, tente captar composições diferentes daquilo é todo mundo faz.

Pós-edição de fotografias de paisagens

O pós processamento, a edição da imagem muitas vezes se faz necessário, seja para correção da imagem, sombras e luzes, cores ou até a remoção de sujeiras ou elementos indesejáveis na foto.

Existe uma grande divisão de opiniões sobre o fazer ou não fazer o pós edição das imagens.

Acho que o ponto principal da edição é não descaracterizar o lugar com a retirada e inclusão de elementos.

Você deve tentar passar o menor tempo possível na edição , tentando fazer o máximo para extrair a foto com tudo o que precisa direto da câmera.

Programas para edição de fotografias de paisagem

Vou relacionar abaixo alguns programas de edição de fotografias que já utilizei ou utilizo atualmente, com uma breve descrição.

Adobe Lightroom

Utilizado por 99% dos fotógrafos, com ele você faz todos processo de pós, deste a organização, seleção, arquivamento das suas fotos até a edição e exportação. Simplesmente essencial.

Adobe Photoshop

Especial para edição de fotos, com eles você conseguirá recursos básicos como remoção de manchas, ajustes de cores e luzes, até edições mais avançadas como por exemplo empilhamento de foco, máscaras de luminosidade, entre outros.

Depois do Lightroom sempre recorro a ele.

Luminar

Um software para edição de fotos muito bom, complementar aos dois acima, traz muitos recursos pré-prontos, já preparados para aplicar na sua foto.

Possui integração com Lightroom para exportação de fotos.

É possível fazer os ajustes iniciais no Lightroom e enviar a foto para finalização no Luminar.

NIK Collection

Utilizei há alguns anos atrás, hoje não uso mais, porém é um software muito bom.

Também possui integração com o Lightroom, podendo enviar as fotos direto para ele.

Possui uma suite com aplicações diferentes, Analog Efex Pro, Color Efex Pro, Dfine, HDR Efex Pro, Perspective Efex, Silver Efex Pro, Sharpener Pro e Viveza.

Cada um deles tem uma finalidade diferente.

Vale a pena conhecer

Photomatix

Utilizado para HDR, é uma ótima opção para quem deseja trabalhar com isso.

Ele possui diversas funções no momento da mesclagem e também integração com o Lightroom para exportação das fotos.

Recomendo utilizá-lo em conjunto com o Lightroom.

4 Dicas de fotografias de paisagens essenciais

1) Organização das suas fotos

Recomendo que você crie um workflow (fluxo de trabalho) padrão sempre que vier de um dia de foto.

Selecione as fotos ruins (que não podem ser utilizadas) e descarte-as, manter fotos ruins ao longo do tempo vai te custar alguns terrabytes.

Gosto de mantê-las na nuvem em sincronia com o computador. Assim você tem a segurança de estarem lá além de acessá-las de qualquer dispositivo.

Organize-as em pastas e mantenha no seu armazenamento na nuvem ou no seu sistema de backup.

Organize as em pastas com o nome data do local e utiliza o Lightroom para criar suas coleções.

2) Mantenha seu equipamento sempre limpo

Isso é algo que não precisa dizer afinal manter seu equipamento limpo é como manter seu carro limpo. É vital!

Sempre após uma saída limpe-os, lentes, corpos, acessórios, tudo mesmo.

Regularmente coloque-os no sol para ajudar contra os fungos.

Os equipamentos que não usa regularmente, ligue-os ao menos 1x por semana, pois se ficarem muito tempo parados e guardados podem acarretar em problemas.

Esse processo deve ser seguido tanto para equipamentos de foto como para drones.

Além do mais, nunca se sabe quando vai precisar utiliza-los, então mantê-los limpos sempre, em uma oportunidade que precisa usá-los de ultima hora, lá estarão eles prontos.

Lembre-se: Equipamentos limpos, cartões descarregados e formatados, baterias carregadas podem salvar sua sessão de fotos.

3) Programe sua saída fotográfica

Esse é um grande erro de quando você é iniciante (já vi pessoas experientes fazendo isso também), sair para fotografar sem organizar-se, sem fazer um análise sobre o local.

É muito importante você tentar extrair o máximo de informações sobre o local no dia em que você for fotografar.

Elas são importantes para aumentar suas chances de conseguir uma boa foto. Alguns pontos são:

  • Informações climáticas (vento, chuva, tábua da maré, previsão geral do tempo e condições)
  • Se o acesso é aberto ou restrito e seus horários
  • Se for um local turístico, quais os horários que recebem menos visitantes
  • Horários do nascer e pôr do sol
  • Conhecer o local através dos mapas online para tentar contextualizar o local (Google Maps e Google Earth)

4) Nunca pare de estudar

Este dica serve para todos, nunca deixe de estudar, pois sempre existe algo novo, uma dica e um modo diferente de fazer algo.

Estudar e testar na prática é o que vai te fazer aprender, seja no momento da foto ou no pós edição.

Aprenda com outros fotógrafos, compre cursos, participe de fóruns, mas esteja sempre estudando sobre o assunto.

Bom, eu fico por aqui e espero realmente ter ajudado você com este artigo.

Um abraço e até a próxima.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Índice